Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




segunda-feira, 26 de maio de 2014

Fly, baby. Fly (by Fabi)


Você ama muito, desesperadamente, alguém?
Você tem alguma convicção religiosa, ou acredita em vida após a morte?
Você é um espírito livre?
O filme belga indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, Alabama Monroe, explicita tudo isso da forma que a vida é: linda, dolorosa, intensa e marcante.
Com um roteiro seguro e bem amarrado, com um desenrolar tocante e sem pieguismos, mostra a vida de um casal que, embora se ame muito, passa por uma série de percalços difíceis de serem resolvidos. 
Como sempre, não faço análise de filmes do ponto de vista técnico, pois não domino o assunto, mas adoro me manifestar quanto à beleza, à maneira de como o filme me tocou, da suavidade com que lentamente me atrai e até das lágrimas que posso ou não derramar.
Trilha sonora bacana, pra quem gosta do velho folk americano (o casal tem uma banda), atuações convincentes, temas polêmicos e aquela dose de drama na medida certa, fazem de Alabama Monroe, um dos melhores filmes que assisti esse ano. Eu indico sem pestanejar!
Mas atenção: não assista se não tiver resposta para as 3 primeiras perguntas feitas no início desta postagem.

sábado, 24 de maio de 2014

First time. (by Fabi)

Você já pensou que as primeiras vezes da sua vida, foram fundamentais para definir quem você é hoje?
O primeiro passo sozinho, o primeiro dia na escola, o primeiro Natal, a primeira vez que você viu o mar, a primeira palavra que escreveu, o primeiro amor, o primeiro beijo, o primeiro banho de chuva, o primeiro emprego,  a primeira vez que você fez amor, a primeira vez que se olha nos olhos de um filho ao nascer e você sente como se o conhecesse desde sempre. Enfim...
E mesmo que elas não tenham sido boas, você,  hoje, entende que isso foi necessário, que fortaleceu seu caráter, que te tornou grato.
A primeira vez de qualquer coisa é como quando você nasce e seus pulmões se dilatam pela primeira vez e você respira e chora porque dói. E aí, meu amigo, a vida começa... E ela pode, ou não ser boa.
Quero mais primeiras vezes.
Quero viver mais primeiras vezes.
Quero sentir mais primeiras vezes.
Quero amar mais primeiras vezes.
Me doar mais primeiras vezes.
Você não pode controlar a vida, mas você pode controlar o seu querer.
Queira.