Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




segunda-feira, 13 de junho de 2011

Os que marcaram meu coraçãozinho (by Gian)

Eu sempre tive vontade fazer um “Top 10” dos filmes que mais marcaram minha vida. Mas desisti, isso é tarefa complicada demais, é muito filme maravilhoso pra pouca escolha, e seria injusto da minha parte deixar alguns de fora. Então, para amenizar minha angustia, resolvi fazer um “Top 20” dos filmes que mais me marcaram da primeira década desse século. Sei também que vou me arrepender mais tarde ao lembrar de algum ótimo título que ficou de fora da lista, mas basicamente estão aí os melhores filmes que assisti nos últimos 10 anos. Cataloguei-os na ordem pelo ano em que foram realizados. Espero que não me xinguem, gosto é gosto:


O Filho da Noiva (El Hijo de la Novia) de Juan José Campanella – Argentina, 2001

Lavoura Arcaica, de Luiz Fernando Carvalho - Brasil, 2001

Fale com ela (Habble com Ella) de Pedro Almodóvar – Espanha, 2002

Irreversível (Irreversible) de Gaspar Noé – França, 2002

Tiros em Columbine (Bowling for Columbine) de Michael Moore - EUA, 2002

Para Sempre Lilya (Lilja 4-ever) de Lukas Moodysson – Dinamarca, 2002

Adeus, Lênin! (Good Bye, Lenin!) de Wolfganger Becker – Alemanha, 2003

Os Sonhadores (The Dreamers) de Bernardo Bertolucci – Itália, 2003

Primavera, Verão, Ontono, Inverno...e Primavera (Bom Yeorum Gaeul Gyeoul Geurigo Bom) de Kim Ki-Duk – Coréia do Sul, 2003

Terra de sonhos ( In America) de Jim Sheridan – EUA, 2003

Dogville (Dogville) de Lars Von Trier- França, 2003

Edukators (Die Fetten Jahre Sind Vorbei) de Hans Weingartner – Alemanha, 2004

Old Boy ( Old Boy) de Park Chan-wook – Coréia do Sul, 2004

Machuca (Machuca) de Andrés Wood – Chile, 2004

Cinema, aspirinas e Urubus, de Marcelo Gomes – Brasil, 2005

A vida dos outros (Das Leben der Anderen) de Florian Henckel von Donnersmarck - Alemanha, 2006

Sangue Negro (There Will Be Blood) de Paul Thomas Anderson – EUA, 2007

À Prova de Morte (Death Proof) de Quentin Tarantino - EUA, 2007

Deixa ela entrar (Lat Den Rätte Komma In) de Tomas Alfredson - Suécia 2008

Biutiful (Biutiful) de Alejandro Gonzalez-Innarrito – México, 2010

5 comentários:

  1. Vc esqueceu o filme mais importante.... O do cuco.....
    Esse foi o melhor q já assisti!!!!
    Beijosssss

    ResponderExcluir
  2. Brincadeiras a parte!!
    Mas Bastardos Inglórios não entrou na lista :(
    Foi tão bom o filme!!!
    beijossss

    ResponderExcluir
  3. É, “bastardos inglórios” foi um que fiquei triste por não colocar na lista, mas também tentei não repetir diretor! Porém, é obvio que merecia um lugarzinho na lista.
    Outro que ficou de fora e que adoro chama-se: Exílios, de Tony Gatlif, sobre um cara que chama a namorada numa viagem em busca de seus pais que emigraram para áfrica, é sensacional!
    Não entrou também, infelizmente, nenhum dos irmãos Coen, queria ter posto “onde os fracos não tem vez”.
    “Plata quemada” maravilhoso filme argentino de Marcelo Piñero que fala de dois amigos assaltantes, também não coube entre os vinte...Enfim, muita coisa boa teve que ficar de fora.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com:

    > Irreversível
    > Sangue Negro
    > Biutiful


    Faltou:

    > Bastardos Inglórios
    > Onde os Fracos não tem vez
    > Melhor Impossível

    E um monte que agora me falha a memória, rs.

    ResponderExcluir
  5. faltaram Tropa de Elite, Onde os Fracos não tem vez, O Segredo de Brokeback Mountain, Zodíaco e Kick Ass.

    Bjs,
    Sa.

    ResponderExcluir