Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




domingo, 22 de fevereiro de 2015

Biboca, Pipoca e Oscar (By Gian)



É hoje que Hollywood escolhe os melhores de 2014 na premiação da sétima arte mais popular do mundo. A importância do Oscar para o cinema é enorme, consagra diretores, atores, técnicos, estúdios, músicos e tudo mais que você possa imaginar e que tenha algum tipo de relação com o produto final: O filme. Longe de ser a mais justa, é a competição que mais atrai olhares, críticas e dinheiro. O cinema hoje está em festa. O Brasil não está representado em nenhuma categoria, mas nossos hermanos estão firmes e fortes, e com grandes chances de levar o prêmio de melhor filme na categoria de língua estrangeira por “Relatos Selvagens”, longa que ainda não assisti mas que de semana que vem não passa!

Na verdade, eu sempre gosto de fazer antes do Oscar a premiação desse blog, ou seja, de eleger os dez melhores filmes do ano no nosso já tradicional prêmio “Nossa Biboca”. Gosto de postar antes do Oscar que é pra neguinho não me acusar de estar sendo manipulado ou de copiar alguns dos premiados de Hollywood. Dessa vez não terei esse tipo de preocupação, pois já assisti a quase todos os concorrentes das principais categorias, e com exceção de “O Grande Hotel Budapeste” nenhum outro se qualificou a entrar na minha lista dos 10 melhores. Entre os candidatos a filme estrangeiro sim, tenho dois na minha lista que também concorrem ao Oscar, mas como me falta ainda ver pelo menos uns cinco filmes importantes, quero deixar a premiação do “biboca” para o finalzinho do mês. Nada de deixar um ótimo filme de fora não é?  Vocês esperam não é?
Mas voltemos ao Oscar, minha torcida é pelo “Grande Hotel Budapeste” e pelo seu diretor, Wes Anderson, que sou fã de carteirinha há muitos anos. É um filme diferente dos demais, porém com um roteiro originalíssimo, uma fotografia impressionante e um elenco afiadíssimo, ou seja, uma aula de cinema. Os outros, na grande maioria que concorrem ao prêmio principal, são biografias, entre eles destaque para os ótimos “O Jogo de Imitação”, e “Teoria de Tudo”, esse com cara de Oscar mesmo, e parece que foi idealizado justamente para ganhar o de melhor filme. Birdman pode atrapalhar a festa, amo o Iñarrito, mas dessa vez é o mais fraco dentre os candidatos, mas será justo se a equipe técnica levar alguns prêmios e Michael Keaton ficar com o de ator. Em roteiro original são dois que merecem muito, “Hotel Budabeste” como já disse, e “Abutre”, um ótimo filme que lembra os melhores momentos do cinema estadunidenses dos anos 80, e que não sei porque foi quase que totalmente esquecido, só entrando como concorrente nessa categoria, certamente o ator  Jake Gyllenhaal deveria estar na briga e como um dos favoritos. Não vou me manifestar sobre atores e atrizes e seus coadjuvantes, pois não vi alguns dos que estão na lista. Então, boa diversão na noite de domingo, e que os “melhores” vençam.   

Um comentário: