Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Características da Emoção (by Gian)



A vida em sua forma mais pura, a natureza no comando das ações. Em “OSegredo das Águas, a diretora japonesa Naomi Kawase trás a leveza de uma pequena comunidade oriental banhada pelo mar, e a descoberta do amor por um casal de adolescentes que lidam com problemas sentimentais dentro de casa. Ela, com a notícia da proximidade da morte da mãe, tenta viver cada dia como se único fosse. Ele, que habita com a mãe recém-divorciada que recebe mais de um namorado dentro de casa, lida com o ciúme e o ódio mesclados com amor. Os sentimentos se inflamam quando um corpo é encontrado na praia, e a questão morte é se evidencia ainda mais na realidade dos personagens.
O filme é de uma leveza característica da filosofia oriental, com uma paz visual relaxante e uma belíssima trilha sonora. A união de uma família embaixo de uma árvore na certeza de que aquele momento de felicidade será o último. A dor e a culpa de um filho depois de uma injusta briga com a mãe. A fuga na passagem de um tufão. E a sabedoria oriental de um velho ancião que percebe que sua maior função agora é não dar trabalho aos mais jovens e que crê que até Deuses morrem.
Sem querer se aprofundar em nenhum tema polêmico e mostrando a simplicidade de pessoas em suas vidas normais, Naomi Kawase usa da inquietude juvenil para nos dar uma bonita lição sobre família, amor, maturidade morte e sexo. Um pouco de paz interior na sétima arte.

Nota 8,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário