Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Carta ao Candidato Plínio ( By Gian)

Prezado candidato Plínio de Arruda Sampaio,

Finalmente chegamos à reta final das eleições de 2010. Domingo é o dia da escolha dos nossos representantes. Todos meus amigos mais íntimos sabem da minha preferência pelos candidatos do PSOL.
Assim como vocês, também já dei total apoio ao Partido dos Trabalhadores, e na hora daquele racha de 2004 também os apoiei na escolha e na criação de um novo partido com os mesmo ideais e preceitos daquele PT fundado por todos vocês. Nesses meses de campanha, visitei os comitês eleitorais do PSOL, peguei materiais de campanha e coloquei os adesivos dos meus candidatos preferidos, em suma, vesti nossa camisa vermelha e amarela! Coisa que sempre faço nesses momentos de votar. Meu Voto em você, assim como nos outros candidatos do seu partido era dito como certo.
Contudo, esse ataque desproporcional e covarde que a mídia está fazendo com o PT me fez mudar o voto. São ataques na maioria das vezes mentirosos, usados de uma forma mesquinha e travestidos de denúncias.
Entre os dias 18 e 20 de setembro, dias em que Dilma mais se distanciava nas pesquisas, apareceram sete novas denúncias contra o governo federal: Três na “Folha de São Paulo”, três na revista “Veja” e uma no “Estadão”. Note que dois desses veículos de comunicação são de São Paulo, e mesmo assim foram abafados os escândalos em que o governo de lá, do candidato José Serra, está envolvido.
Isso aconteceu de forma idêntica em 2006, quando Lula disparou na frente de Geraldo Alckmin pelos quatro maiores institutos de pesquisa, e então, os meios de comunicação conseguiram levar a disputa para o segundo turno através de várias mentiras, que por virem de todos os lados, faz com que os menos politizados se sensibilizem. É um procedimento muito simples, rápido e adequado: a mídia substitui a oposição. Ela publica e o partido divulga no horário eleitoral. Isso é muito grave no processo democrático.
Mas você sabe que essa forma de fazer política não é exclusiva da mídia Brasileira. Isso é comum em quase todos os países da América do Sul que conviveram com a ditadura militar entre os anos 60 e 80, onde os presidentes ditatoriais eram apoiados pela mídia, fazendo um troca a troca de favores em que os militares abusavam no poder enquanto a mídia mantinha sua posição irretocável de transmitir apenas o que lhe convinha, era uma parceria perfeita. Ao passar dos anos, com a derrota nas urnas em processos democráticos e eleições livres, esses meios de comunicação foram encarados por novos governantes que não tinham vínculos com eles ou com as classes que mantinham o poder no passado. Esses novos governantes tinham o POVO como aliado, e logo trataram de mudar na mídia o que até então era imutável. E isso se fez formar esse imenso partido de oposição que a mídia “assume” não só no Brasil de Lula, mas também na Bolívia de Morales, também no Uruguai de Mujica, também na Venezuela de Chaves, também no Equador de Rafael Correa e até mesmo na Argentina de Kirchner, e que irá acontecer com vocês também, meu caro Plínio ou minha cara Heloísa, caso liderem alguma vez a pesquisa eleitoral para o cargo de presidente.E nisso me compadeço da Dilma e dou meu voto com extrema consciência para ela. Chegou ao ponto, meu caro Plínio, numa dessas propagandas de TV, de compararem o presidente Lula com Hitler! De falarem que Dilma anunciou que nem mesmo Jesus Cristo a venceria nessas eleições! Não estamos lidando com uma oposição somente antidemocrática, estamos lidando com verdadeiros imbecis raivosos, e acho que é o momento de darmos um basta. Se uma revista “Veja” disser que o tio da Dilma comprou a Disneylândia com verba pública, vão ter um monte de cachorrinhos adestrados copiando e enviando a mensagem por e-mail para todos os seus contatos como se fosse a mais pura verdade já dita, isso é vergonhoso!
A força da covardia da oposição me fez mudar, peço desculpas pela troca em cima da hora, mas não quero que meu voto vá para os 50% que podem levar a eleição para um segundo turno. E isso é tudo que eles querem!
Para os outros cargos, continuo com meus candidatos do PSOL: Marcelo Freixo para Estadual, Chico Alencar para Federal, Milton Temer para o Senado e Jefferson Moura para o governo do Estado.

Um grande abraço, e espero sinceramente que PSOL obtenha o maior número possível de cadeiras na Câmara e no Senado.
Com muito respeito do seu admirador,


Giancarlo Moraes Bonan

Nenhum comentário:

Postar um comentário