Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




segunda-feira, 11 de outubro de 2010

E Assim Continua . . .(by Cristiane)


Nossa, que eleição! Será sem dúvida um divisor de águas da democracia brasileira.Um Brasil antes e um Brasil depois das eleições de 2010, marcado por toda podridão, essa lama fedegosa, essa disputa suja como nunca se viu antes, me arriscando em dizer que não foi assim nem mesmo nos turbulentos tempos ditatoriais. Nem começou direito a corrida do segundo turno e já se inicia a mesma intolerância burra do primeiro; nessa quinta-feira, o Jornal “A folha de São Paulo” demitiu a psicanalista, cronista e ensaísta Maria Rita Kehl, colunista dos sábados, por ela ter respondido em seu espaço todos os argumentos daqueles que são contra o salário-família. Detonou item por item, quesito por quesito. Sem xingar e sem ofender. E aí Pronto, demitida! A colunista foi tão honesta na sua exposição, que começava seu artigo assim: “Este jornal teve uma atitude que considero digna: explicitou aos leitores que apóia o candidato Serra na presente eleição. Fica assim mais honesta a discussão que se faz em suas páginas”. E daí expôs suas convicções a respeito do apoio governamental dado aos mais necessitados. Porém, foi contra as opiniões dos superpoderosos patrões Mesquitas e expulsa do trabalho, sumariamente, sem direito de defesa, sem conversa ou contraditório! Imaginem como será caso vençam as eleições.Toc toc toc, batam na madeira!
Esse é apenas mais um exemplo desse triste momento que o Brasil passa onde está proibido elogiar as novas conquistas do nosso povo.
Essa imensa carência da oposição de fatos reais para debater de igual para igual, se apegando em questões polêmicas, como foi a história do aborto, para tentar alguns dos votos evangélicos, junto com a onda de mentiras diárias, cada vez mais freqüentes, vindas pelo correio eletrônico através dos Portadores de Deficiência Moral, e o poder de controle dos donos da imprensa sobre as opiniões dos seus hierárquicos, faz com o que nosso país vire uma triste página da história nessa busca por uma justa democracia de livre escolha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário