Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Prostituição (by Fabi)

Preconceitos à parte, pq querem "glamourizar" a mais-antiga-das-profissões com o lançamento do filme sobre a vida da ex prostituta Bruna Surfistinha??
O Doce Veneno do Escorpião, mesmo nome do livro lançado há alguns anos por Raquel Pacheco (Bruna Surfistinha), que diga-se de passagem é ruim de doer (li em uma tarde, matando o tempo no trabalho, há um tempo atrás), estréia hoje, 25/02, nos cinemas de todo o Brasil e já especula-se que seja um sucesso de bilheterias. Mas.....Quem é a moça para que mereça tamanho destaque? Foi alguém importante? Teve algum destaque na sociedade, além de trabalhar duramente, noites à fio, atendendo a seus clientes? Segundo informações que recolhi na rede, após descobrir que era filha adotiva, (sem nunca ter passado por privações, sempre estudou nos melhores colégios), fugiu de casa aos 17 anos e passou a prostituir-se e a usar drogas. Fez um blog, para melhor agenciar-se e começou sua trajetória até chegar hoje ao status de celebridade, com sua vida sendo retratada na telona. Quanto prestígio, heim menina!!???
É, amigos...... O mundo está mudando... Ou sou eu quem não estou acompanhando toda a evolução e modernidade a que estamos sendo acometidos. Muito embora a idéia que tentam vender às nossas meninas de que a prostituição, além de rentável, pode ser glamourosa, não há nenhuma beleza na prostituição. Bruna Surfistinha popularizou-se às custas de uma vida, que de bonita, não tem nada. O glamour é só no filme Uma linda mulher...Onde uma prostituta, num golpe de sorte conhece um milionário que se apaixona e a liberta dessa vida.
Não existem muitas Julias Robert's e Richard's Gere's por aí...



"Transas enlouquecidas, surubas, muitos homens (e mulheres) diferentes por dia, noites quase sem fim. O que pode ser excitante para muitas garotas como eu, na efervescência dos vinte anos, para mim é rotina. É meu dia-a-dia de labuta"

(Trecho do livro O Doce Veneno do Escorpião)


Instrutivo ao extremo.....

4 comentários:

  1. Muito pertinente seu texto Fabi. Eu tive o desprazer de ir à pré-estréia desse filme. A direção de Marcus Baldini peca por excessivo amadorismo, as cenas quando funcionam não empolgam. O roteiro é ruim, tendendo sempre pro machismo e pra vulgarização da mulher.
    “Bruna Surfistinha” é um filme muito ruim, independente da matéria que aborda. Como obra cinematográfica se mostra um retrocesso imperdoável num momento onde o cinema nacional começa a galgar novos patamares de qualidade.

    ResponderExcluir
  2. Comentário de Tico Santa Cruz (vocalista da banda Detonautas) sobre o filme de Bruna Surfistinha:

    "Gostei bastante do Filme da "Bruna Surfistinha". Trilha sonora muito boa. Debora Secco DIGNÍSSIMA e totalmente entregue ao personagem dessa mulher que tem uma história de vida muito intensa e interessante. Personagens humanos que marcam épocas e nos fazem refletir a respeito de nossa própria espécie. Parabéns a todos que fizeram o Filme. Assista. Vale a Pena."

    Cada um tem o direito de ganhar a vida como quiser desde q honestamente como ela!!!

    ResponderExcluir
  3. Tico Santa cruz como crítico de cinema é um ótimo musico.

    ResponderExcluir
  4. Desconheço essas duas aptidões do moço......Mas como há gosto p/ tudo....

    ResponderExcluir