Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




sexta-feira, 24 de setembro de 2010

4.492 (By Cristiane)

Pergunta: Quanto custou o petróleo Iraquiano para o povo dos Estados Unidos da América?

Resposta: Quatro mil quatrocentos e noventa e dois mortos. Quatro mil quatrocentas e noventa e duas famílias sem o filho, pois foram despachados para o oriente médio sob o falso pretexto de achar as armar-nucleares-não-existentes do finado Saddam Hussein. Nunca mais voltaram, ou voltaram num caixão envoltos numa bandeira que praga uma falsa liberdade. Quase cinco mil jovens que nunca mais poderão se identificar numa pintura de Norman Rockwell ou almoçar com familiares no feriado de ação de graças. E os civis iraquianos? Mais de cem mil mortos. Uma cidade de gente morta, não de militares, mas civis. Valeu o preço! Não houve a mesma decadência econômica nos EUA como a crise dos anos 30. Batamos palmas pra inteligência de Bush Filho. É melhor milhares mortos na guerra do que uma possível perda eleitoral, do que um acordo com paises socialistas possuidores do rico petróleo, do que um presidente culpado por assuntos internos de ordem financeira! Viva a capacidade do mundo livre em combater seus problemas!

Semana passada, oficialmente, Obama tirou suas tropas de território iraquiano, dizendo que “o papel foi cumprido”. Quanto charlatanismo! Qual idiota mais acredita nessa chicota corporativa. Comemoremos a velha e odiosa ganância capitalista.

Conclusão: Que se cuide vizinha Venezuela, agora o pretexto é a FARC! A Colômbia será o próximo portal de entrada dos militares ianques. Bem feito Chavez, não quis fazer como FHC fez aqui no Brasil, não quis entregar o monopólio estatal venezuelano, agora agüenta ( o pepino é todo seu). E que vença o José Serra, assim ele acaba de entregar o resto do Brasil e nunca mais precisaremos nos preocupar com ganância estadunidense.

...e ainda tem gente que critica o governo Lula.


Nenhum comentário:

Postar um comentário