Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




terça-feira, 22 de novembro de 2011

O muro caiu pelo lado errado (by Gian)


Apesar da guerra dos Bálcãs ser o pano de fundo de Cirkus Columbia, a briga entre capitalistas e comunistas ganha um tom engraçado nesse filme bósnio, embora em alguns momentos tragédia e drama apareçam naturalmente nas questões abordadas. A história se passa numa pequena cidade ao sul Herzegovina, povoado tranqüilo e até então pouco afetado pela expansão do capitalismo na região. As mudanças políticas pós-queda do muro de Berlim ainda não atrapalham o cotidiano da maioria das pessoas, até que reaparece um antigo morador da cidade, exilado na Alemanha durante o regime comunista, e amigo íntimo de um prefeito que está no poder para implantar o novo regime. O primeiro ato do prefeito ao ver o amigo é apossá-lo na sua antiga moradia, onde mora seu filho e sua ex-mulher, e pondo-os no olho da rua. Daí pra frente questões íntimas, familiares e políticas são abordadas de modo sutil e cômico, mostrando que o amor pode prevalecer sobre problemas antigos e pessoais.

O diretor é feliz em direcionar os problemas de uma batalha ideológica para dentro de um grupo de pessoas, especificamente uma família, desunida há 20 anos pela guerra, com sentimentos e ideais distintos, cujo silêncio nos anos de separação ajudou a agravar. E acima de tudo critica aqueles que tentam comprar amor, respeito e poder, achando que o perdão é um sentimento humilhante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário