Sejam Bem-vindos

Ideia, cinema, literatura, opinião, crítica, política, Direito, dia-a-dia - Um espaço para escrever, relaxar e soltar o verbo.
A preocupação é deixada de fora.


Sinta-se em casa!




segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Chegou a nossa vez (By Cris Brandão)


Mais um fim de semana e mais um jogo do Fluzão. Líder absoluto do brasileirão, como que, pelo que parece, nunca ninguém antes, que delícia. 76 % de aproveitamento inédito na era dos pontos corridos. Líder absoluto com quatro pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Corinthians, e 10, (pasmem), sobre o terceiro colocado, o Avaí.
Para os tricolores, como eu, que pouco se lembram da última conquista, ainda naquela época de cabelos estranhos, roupas esquisitas e do saudoso Rock nacional, chego a arriscar que muito brevemente poderemos comemorar novamente, (e até que enfim...), o tão sonhado bi. Além disso, arrisco-me ainda mais em palpitar em outras vitórias inéditas e globais.
Acredito, hoje, sinceramente, que seremos campeões brasileiros, da Libertadores e Mundiais muito brevemente, e de novo, (para quem se lembra da discutida, embora real, conquista dos idos de 50). Sem faltar com o devido respeito às outras equipes, arrisco-me ainda mais e AFIRMO que “O time de guerreiros’, “Galácticos” ou como queiram apelidar a nossa seleção tricolor, estará, muito em breve, muito além de qualquer outro do Brasil. Os meninos da Vila estão indo embora, diga-se de passagem.
Domingo que vem tem clássico. O Fluzão vai encarar o Vasco pela décima quinta rodada do campeonato. Para os vascaínos de plantão, prendam a respiração e tentem segurar o time de guerreiros. Acho que volta Fred e estréia Deco. Vai ficar difícil com Deco e Conca na meiúca distribuindo. Ainda mais com o Sheik voando lá na frente, 4 jogos, 4 gols. O Muricy até brincou dizendo que só dá pra escalar o time agora com 12 em campo...
Então é isso, irmãos tricolores. Podem esperar o que há de melhor. Será a nossa vez, depois de tanto tempo e sofrimento. Até que enfim. A gente se vê, em breve, no mundial.
Saudações tricolores, como nunca antes.
"Live Free Die Well"

Nenhum comentário:

Postar um comentário